• SÓCIOS

    CONHEÇA TODAS AS VANTAGENS


    Todas as vantagens em ser sócio, desde aconselhamento a acompanhamento juridico


    SOBREENDIVIDAMENTO

    OS PRIMEIROS SINAIS


    Conheça os indicios de sobrendividamento e como o podemos ajudar


    SERVIÇOS ESSENCIAIS

    APOIO AOS CONSUMIDORES


    Conheça os seus direitos, peça ajuda, aprenda a reclamar







































    Neste Inverno a Direcção Geral do Consumidor e a UGC alertam


    Segurança em casa


    A Direcção Geral do Consumidor Aconselha


    Consumidor Online


    Actividades Ar Livre


    Consumidor Online


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Guia do consumidor idoso







    Receba a newsletter da UCG




    COM O APOIO


    PROJECTO APOIADO PELO FUNDO PARA A PROMOÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR

    OS SUPLEMENTOS ALIMENTARES

    Os consumidores portugueses estão a ter divulgação constante e sistemática, nos órgãos de comunicação social e nos meios informativos de telecomunicações, de produtos que são designados de suplementos alimentares mas que, na sua essência e visibilidade, se destinam a actuar em áreas de risco induzido para a saúde pública: são anúncios dirigidos directamente ao consumidor referindo-se a produtos para a descalcificação óssea, a potenciação sexual, o rejuvenescimento, a memória, entre outras áreas, que não especificam qualquer certificação dos componentes usados, nem do doseamento, por parte de Entidade Reguladora que suporte os efeitos apregoados ou alerte para eventuais perigos na cadeia alimentar e que não estão tipificados na legislação em vigor.

    Trata-se de uma matéria de extrema importância, e nós UGC vamos alertar e desenvolver, junto da entidade reguladora da saúde, todas as diligências para que haja uma regulamentação destes produtos pois constitui um perigo para a saúde que um produto visado como suplemento alimentar, chegue ao consumidor final sem ter sido avaliado no seu risco para a cadeia alimentar por uma entidade certificadora.É essencial que cada consumidor, para preservar a sua saúde, saiba que quando utiliza um suplemento alimentar, ele corresponde aos benefícios divulgados e ao conteúdo científico rotulado, pois, de outro modo, o produto em causa é inoperante ou até prejudicial.Há que acautelar a saúde de cada um. O consumo tem de ter qualidade e rigor.

    Foto: Divulgação / Internet

    « VOLTAR