• SÓCIOS

    CONHEÇA TODAS AS VANTAGENS


    Todas as vantagens em ser sócio, desde aconselhamento a acompanhamento juridico


    SOBREENDIVIDAMENTO

    OS PRIMEIROS SINAIS


    Conheça os indicios de sobrendividamento e como o podemos ajudar


    SERVIÇOS ESSENCIAIS

    APOIO AOS CONSUMIDORES


    Conheça os seus direitos, peça ajuda, aprenda a reclamar

















    Neste Inverno a Direcção Geral do Consumidor e a UGC alertam


    Segurança em casa


    A Direcção Geral do Consumidor Aconselha


    Consumidor Online


    Actividades Ar Livre


    Consumidor Online


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Folheto Serviço Público


    Guia do consumidor idoso







    Receba a newsletter da UCG




    COM O APOIO


    PROJECTO APOIADO PELO FUNDO PARA A PROMOÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR

    PAGAMENTOS ELECTRÓNICOS SEGUROS: NOVAS REGRAS


    Comissão adota novas normas relativas à segurança dos pagamentos eletrónicos
    A Comissão Europeia (CE) adotou, a 27 de novembro de 2017, novas normas técnicas que irão tornar mais seguros os pagamentos eletrónicos efetuados nas lojas e na Internet, permitindo, assim, que os consumidores acedam às soluções mais inovadoras, práticas e económicas proporcionadas pelos prestadores de serviços de pagamento.

    As novas normas visam implementar a Diretiva UE 2015/2366 , relativa aos serviços de pagamento (DSP2), e procuram modernizar estes serviços na Europa, de modo a acompanhar a rápida evolução e permitir o crescimento do mercado europeu do comércio eletrónico.  Um dos principais objetivos da DSP2 é aumentar o nível de segurança e de confiança nos meios de pagamento eletrónicos exigindo, nomeadamente, que os prestadores de serviços de pagamento desenvolvam uma «sólida autenticação do cliente».

    Na sequência da adoção pela CE destas normas técnicas de regulamentação, o Parlamento Europeu e o Conselho dispõem de três meses para se pronunciar sobre as mesmas. Em função do resultado do período de escrutínio, as novas normas serão publicadas no Jornal Oficial da União Europeia. Os bancos e outros prestadores de serviços de pagamento dispõem de 18 meses, após a publicação, para adotarem as medidas de segurança e os instrumentos de comunicação necessários.

    « VOLTAR